sexta-feira, 13 de setembro de 2013

II Trilhas Geográficas 2013 - Mata do Jiquí, Parnamirim/RN

No ultimo dia 10 de setembro foi realizada mais uma Trilha Geográfica do PET Geografia. Na oportunidade tivemos a valiosa contribuição do Prof.º Dr. Luiz Antonio Cestaro que nos levou a conhecer o Parque Estadual do Jiquí que fica localizado no Estado do Rio Grande do Norte, especificamente no município de Parnamirim. Sua área coincide com a área do Campo Experimental e de Produção da EMPARN e compreende a aproximadamente 395 ha, com um perímetro de 9,2 Km. O Parque Estadual faz limite com o Rio Pitimbu, Lagoa do Jiquí,, Jiquí Country Club, Estação de Tratamento de Água da CAERN, terras da Barreira do Inferno-Ministério da Aeronáutica, Rio Taborda e com loteamentos urbanos.
 Esta unidade de Conservação tem por objetivo garantir a conservação da Lagoa do Jiquí e de parte do seu sistema de abastecimento; assegurar a preservação do trecho de Floresta Atlântica, denominada mata do Jiquí e que faz parte da fazenda da EMPARN; e garantir a conservação de trecho das várzeas e do leito dos rios Pitimbu e Taborda na área da UC.
A Mata do Jiquí é uma área de considerável relevância ambiental e assegura possibilidades de disseminação da biodiversidade local, nela se encontra importantes recursos hídricos , tais como o rio Pintimbu, rio Taborda e a lagoa do Jiquí, utilizados no abastecimento público da Região Metropolitana de Natal. 
A problemática dos recursos está assentada basicamente na degradação e poluição desses ecossistemas pelas atividades antrópicas. Nesse contexto, a criação e implantação do Parque Estadual do Jiquí apresenta-se como uma alternativa para a proteção dos atributos naturais e para ampliação do percentual de áreas protegidas no Rio Grande do Norte.
Dessa vez a atividade "Trilha Geográfica" veio com uma inovação, os participantes da atividade tiveram a oportunidade de manusear o aparelho de GPS, sendo que para alguns este contato se deu pela primeira vez. No decorrer da trilha os alunos tiveram o exercício de marcar pontos no percurso para que posteriormente os mesmos pudessem elaborar seu mapa de trajeto com a utilização de softwares específicos para a elaboração de mapas.

Referência: Núcleo de Unidades de Conservação  (NUC) - IDEMA































Nenhum comentário:

Postar um comentário